quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Depois de chamar massacre de acidente, Temer diz que houve ‘matança pavorosa’



 

Depois de chamar o massacre em presídio de Manaus de "acidente pavoroso", o presidente da República Michel Temer disse na quarta-feira (11/01), que as condições nas cadeias nacionais são "desumanas" e chamou o episódio de "matança pavorosa". A mudança de tom aconteceu após o presidente ter sido bastante criticado pelo uso do termo "acidente" para se referir à morte de 56 pessoas no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, no dia 1º de janeiro de 2017.

Postar um comentário