terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Sem pregar o olho e 'cortando prego'



O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e sua mulher, Adriana Ancelmo, ficaram em pânico ao saber da chacina no Compaj, em Manaus. Imagine como estarão nos próximos dias, com a greve dos agentes penitenciários do Rio – incluindo os de Bangu, onde estão presos. Nem Rivotril ou 'camisa de força' vai resolver.  


Postar um comentário