sábado, 25 de fevereiro de 2017

MPF pede mais tempo para argumentar suspensão de acordo com Joesley


MPF/DF alega que Joesley e Grubisich descumpriram acordo


O Ministério Público Federal - MPF no Distrito Federal divulgou nota, ontem à noite, informando haver requerido à Justiça, na sexta-feira (24/02), mais 15 dias de prazo para se manifestar e apresentar novos elementos sobre o retorno das medidas cautelares impostas ao empresário Joesley Batista, do Grupo JBS-Friboi e ao diretor presidente da Construtora Eldorado, José Carlos Grubisich Filho.

Segundo o MPF/DF, os dois executivos – que são investigados na Operação Greenfield – no ano passado haviam firmado um termo de ciência e compromisso com o MPF, o que levou à suspensão das medidas pela Justiça. "No entanto, o MPF entende que o termo estava sendo descumprido e, no início do mês de março, solicitou a volta das medidas restritivas", informa a nota pública.

Postar um comentário