Banco do Nordeste 65 anos

quinta-feira, 2 de março de 2017

Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) diz desconhecer US$ 833 mil depositados em sua conta na Suíça

Foto: Reprodução/TV Globo

Procuradoria-Geral da República alega que dinheiro de ex-presidente da Câmara dos Deputados é fruto de propina.

 

O ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) reconheceu, em defesa apresentada à Justiça Federal de Brasília, que usou um escritório de advocacia uruguaio para abrir uma conta na Suíça em 2008. Admitiu também que é formalmente o beneficiário da conta. Mas, argumentou que, por motivos burocráticos, não conseguiu movimentá-la e preferiu deixá-la inativa. Assim, alegou que os US$ 832.975,98 depositados na conta — e que segundo a Procuradoria Geral da República (PGR) era dinheiro de propina — foram movimentados por terceiros, sem seu conhecimento.



Postar um comentário