Banco do Nordeste 65 anos

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Tríplex do Guarujá era de Lula, revela Léo Pinheiro



Segundo delator, dinheiro gasto na reforma do imóvel era referente a pagamento de propinas por contratos da Petrobras


O ex-presidente da Construtora OAS Ltda. José Aldemario Pinheiro, o Léo Pinheiro, afirmou nesta quinta-feira (20/04), em delação premiada ao juiz federal Sérgio Moro que o tríplex 164 do edifício Solaris, no Guarujá, no litoral de São Paulo, pertencia ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. "O apartamento era do presidente Lula desde o dia que me passaram para estudar os empreendimentos da Bancoop [cooperativa habitacional dos bancários]. Já foi me dito que era do presidente Lula e de sua família. Que eu não comercializasse", garantiu o delator.

Léo Pinheiro disse ainda que o dinheiro gasto na reforma do imóvel era pagamento de propinas por contratos da Petrobras. "A OAS não teve prejuízo na reforma porque foi paga através da Rnest (refinaria Abreu e Lima, da Petrobras), do encontro de contas dela e de outras obras. Isso é muito claro", revelou. A seguir, confirmou que o valor gasto era referente a pagamento de propina. A defesa de Lula, no entanto, nega que ele seja proprietário do apartamento. O petista já se pronunciou pelo Twitter. Ele afirma que Lé Pinheiro mentiu para ter a delação aceita.

Postar um comentário