Banco do Nordeste 65 anos

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Força Sindical Brasil: se Temer não negociar reformas, pode haver nova greve

Foto: © Sergio Moraes/Reuters


"A conta da crise tem que ser paga por todos, não só pelos trabalhadores", diz Paulinho da Força

 
Com o impulso da greve, na última sexta-feira (28/04), a Força Sindical Brasil realiza na manhã desta segunda-feira (01/05), seu evento do Dia do Trabalho. Com forte de discurso contra as reformas da Previdência Social e trabalhista defendidas pelo governo do presidente Michel Temer, o ato reúne 150 mil pessoas, segundo a organização, na Praça Campo de Bagatelle, na zona norte de São Paulo.

O presidente da Força Sindical Brasil e deputado federal Paulo Pereira da Silva (Solidariedade/SP), o Paulinho da Força, afirmou que outra greve poderá ser organizada se Temer não negociar alterações nas reformas trabalhista e previdenciária. De acordo com ele, a conta da crise tem que "ser paga por todos, não só pelos trabalhadores", comentou.



Postar um comentário