sexta-feira, 12 de maio de 2017

Palocci decide negociar delação premiada com a Lava Jato

© Rodolfo Buhrer / Reuters

Ex-ministro já avisou ao seu advogado de defesa, o criminalista José Roberto Batochio, que ele terá de se afastar do caso



O ex-ministro Antonio Palocci decidiu negociar um acordo de delação premiada com os procuradores da Operação Lava Jato. Na tarde desta sexta (12/05), ele avisou seu advogado de defesa, o criminalista José Roberto Batochio, que ele terá de se afastar do caso, o que deve ocorrer ainda nesta sexta. A negociação do acordo será feita por dois advogados de Curitiba, Adriano Bretas e Tracy Reinaldeti. 


Os dois já haviam sido contratados por Palocci, mas, sem maiores explicações, o ex-ministro rompeu o acerto inicial. Nesta semana Palocci retomou as conversas com Bretas e Reinaldeti e decidiu que partiria para a delação. Réu em dois processos em Curitiba, Palocci teme que suas condenações possam ultrapassar os 30 anos de prisão.

A reportagem apurou que o afastamento de Batochio foi uma exigência da força-tarefa da Lava Jato porque o criminalista é contrário a esse tipo de acordo. A Folha de S.Paulo havia publicado nesta sexta-feira (12/05) que o ex-ministro tinha retomado as negociações com o advogado Adriano Bretas sobre delação.


Postar um comentário