Banco do Nordeste 65 anos

sexta-feira, 12 de maio de 2017

“Prefiro não imaginar Lula preso”, diz FHC



Entrevista com ex Presidente da Republica, Fernando Henrique Cardoso em seu escritório no Instituto.



O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso comentou, na quinta-feira (11/05), o depoimento de Lula concedido na tarde de quarta para o juiz Sérgio Moro em processo no qual é réu por suposto recebimento de vantagens ilegais. O tucano, que chegou a ser ouvido como testemunha de defesa do petista em fevereiro de 2017 no caso que investiga supostas irregularidades no Instituto Lula, afirmou que prefere "não imaginar Lula preso". "Mas são coisas da vida: não sei o que ele fez. Dependendo do que foi, o que o juiz poderá fazer?", questiona. Para FHC, "a Justiça não pode julgar em função da popularidade, e sim se [o réu] cometeu ou não o crime, a lei é para todos". As declarações foram dadas durante evento de lideranças realizado em Buenos Aires.

Para o tucano, Moro não está fazendo um "julgamento político" do petista. Na oitiva de quarta, o ex-presidente tornado réu afirmou várias vezes que o que está sendo julgado era "o seu Governo", e não eventuais crimes cometidos por ele. "É um tribunal normal do Brasil que alcançou muita gente, inclusive do meu partido, que foi incluído na investigação da Lava Jato. Por isso acho que as investigações precisam prosseguir", afirmou FHC. A Procuradoria-Geral da República pediu abertura de inquérito contra vários tucanos de alta plumagem, como o senadores Aécio Neves (MG) e José Serra (SP), e o governador paulista Geraldo Alckmin – todos possíveis candidatos ao Planalto em 2018.

Postar um comentário