Banco do Nordeste 65 anos

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Danniel Oliveira comemora PEC da vaquejada




Com 373 votos favoráveis, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (31/05), em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304/2017 ou PEC da Vaquejada, que permite práticas desportivas que utilizem animais, como a vaquejada, desde que registradas como manifestações culturais e bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro. Para o deputado estadual Danniel Oliveira (PMDB/CE), essa aprovação é uma vitória para todos os nordestinos. Com essa outorga, a PEC segue para promulgação.

"Fico muito feliz e aliviado com a luta também do Senador Eunício Oliveira (PMDB/CE) que sempre valorizou essa PEC, já que só no Ceará, são gerados mais de 40 mil empregos diretos e indiretos que estavam correndo o risco de acabar, caso as vaquejadas fossem realmente proibidas. Essa atividade gera, em todo o país, mais de 120 mil empregos diretos e 600 mil empregos indiretos. Além disso, movimenta mais R$ 600 milhões por ano", explicou o parlamentar.

Danniel Oliveira destacou  que "a vaquejada é um patrimônio cultural e tradicional do povo brasileiro e deve ser preservada". O parlamentar complementou que é mais importante, porque garante os empregos dos nossos irmãos nordestinos. "Sou a favor da prática esportiva oficial, desde que ocorra com muito respeito aos animais, com o cumprimento de todas as regras impostas pela lei, como a colocação do protetor de cauda para não machucar o rabo dos bois e a não violência do vaqueiro, que não pode chicotear o animal em nenhum momento", afirmou.

Postar um comentário