domingo, 4 de junho de 2017

Eduardo Cunha ainda resiste à delação premiada




Todos pressionam, até a família, mas o ex-deputado federal resiste à ideia de delação premiada. Eduardo Cunha cumpre pena superior a 15 anos, determinada por Sérgio Moro. Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, réu na Lava Jato, ainda resiste à insistência de aliados, amigos e até de familiares para fechar acordo de delação premiada. Eles dizem que Cunha fica calado quando ouve esses apelos, "enigmático". 

O deputado foi preso em outubro de 2016, pouco mais de um mês após perder o mandato de deputado por ter mentido à CPI da Petrobras sobre contas na Suíça. Em março, Cunha foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 15 anos e 4 meses por receber propina num contrato da Petrobras na África. Cunha responde a outras duas ações penais; uma em trâmite na 10ª Vara Criminal Federal de Brasília, relativa à Operação Sépsis. A outra, que está nas mãos de Sérgio Moro investiga se ele recebeu propina de US$ 5 milhões em contratos de navios-sonda da Petrobras.



Fonte: A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Postar um comentário