segunda-feira, 26 de junho de 2017

Janot diz em parecer não ter dúvidas sobre culpa de Temer




A previsão é que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereça hoje ou, no máximo, amanhã denúncia contra o presidente da República Michel Temer no Supremo Tribunal Federal - STF. Este será o primeiro passo para que o presidente possa se tornar réu. Em documento protocolado na semana passada, Janot já deu indicativos de que não vai aliviar nas acusações. Entre outras coisas, o procurador-geral disse que não há dúvida de que Temer cometeu crime de corrupção e sugeriu que a manutenção dele na Presidência contribui para a continuidade do cometimento de crimes.

A avaliação de Janot foi feita em um documento de 93 páginas em que ele defendeu a manutenção da prisão de Rocha Loures, ex-deputado e ex-assessor de Temer, apontado como o "homem da mala" do presidente. No texto, Janot disse que é "hialina", ou seja, cristalina, a atuação conjunta dos dois nos crimes apontados na delação dos executivos do frigorífico JBS.

 
Postar um comentário