sábado, 10 de junho de 2017

Janot diz que prática de espionagem é “inaceitável”


 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, também protestou contra a suposta espionagem do ministro Edson Fachin. Para a Procuradoria General da República, a prática, uma vez que seja comprovada, é "inaceitável". 

Não quero acreditar que isso tenha acontecido. Usar um órgão de inteligência do Estado de forma espúria para investigar um dos Poderes da República em plena atuação constitucional e legal, como forma de intimidação, isso sim é a institucionalidade de um Estado policial, de um Estado de exceção – disse Janot.


Postar um comentário