sábado, 24 de junho de 2017

Lewandowski nega liberdade a procurador e advogado acusados de atrapalhar investigação




O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou dois habeas corpus apresentados pela defesa do procurador da República Ângelo Vilela e do advogado Willer Tomaz. Eles são acusados de atrapalharem investigações feitas pela Procuradoria da República no Distrito Federal contra o frigorífico JBS. Lewandowski negou por razões técnicas e nem chegou a analisar o mérito dos pedidos.

 
Postar um comentário