Banco do Nordeste 65 anos

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O álcool como fator de incentivo à violência




A deputada estadual Mirian Sobreira (PDT/CE), destaca que atualmente, o uso de bebidas alcoólicas é uma realidade bastante difundida e fonte de preocupação entre as autoridades, seja pelo consumo em festas, eventos esportivos ou celebrações populares, quanto pelo impacto na saúde pública. Este fenômeno se faz notar, gerando debate intenso e, por vezes, controverso. Diante disto, é de vital importância que o assunto seja encarado de forma séria e baseado em evidências. A proibição da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, prevista no Estatuto do Torcedor (Lei 10.671/1930), trouxe benefícios práticos para a sociedade, contribuindo para diminuir a violência nos campos de futebol. Acreditamos que os danos causados pelo uso de bebida alcoólica são quase semelhantes aos de qualquer outra droga.



O álcool é, atualmente, uma das piores drogas existentes no mundo. Hoje, tem sido reconhecido o uso múltiplo, simultâneo ou paralelo de substâncias lícitas e ilícitas e, entre as muitas combinações, o uso de álcool e outras drogas tem sido a mais comum. A que considerar, ainda, que quase 100% das pessoas que são usuários de crack e heroína começaram com a bebida. A bebida alcoólica causa no organismo modificação psicoemocional e comportamental, ou seja, altera o sistema nervoso, sendo, portanto, fator de incentivo à violência. O álcool é prejudicial à saúde e um estimulador de agressividade.

Segundo cálculos do Ministério Público, a média anual de ocorrências policiais nos estádios caiu de 500 para menos de 100. É comprovado que o álcool deixa as pessoas alteradas, fazendo com que percam o senso do ridículo e passem dos limites. O uso de bebidas aumenta a possibilidade da ocorrência de tumulto nas arenas. Acreditamos, ainda, na importância de campanhas esclarecedoras dos malefícios do álcool. Além disso, é necessário que tenhamos muito cuidado para não incentivar e atrelar diversão ao consumo de álcool.



Fonte: Assessoria de Comunicação da Deputada Estadual Mirian Sobreira
Postar um comentário