quinta-feira, 13 de julho de 2017

Após romper com governo, Renan Calheiros defende ex-presidente Lula




Com um abraço de Tamanduá baiano, Renan agora é 'mui amigo' de Lula xadrez.
 

Recém-rompido com o governo Michel Temer, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) defendeu em plenário, nesta quarta-feira, o ex-presidente Lula, condenado pelo juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão. 

Em breve pronunciamento no plenário do Senado, Renan afirmou que não é admissível que se condene "sem provas", em especial quem "tirou o Brasil do mapa da fome". O senador disse ainda que, na segunda instância, isto será reparado.


Postar um comentário