Banco do Nordeste 65 anos

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Dois pesos e duas medidas



Enquanto o governo federal luta para conseguir cortar gastos e equilibrar as contas públicas, o Conselho Superior do Ministério Público Federal aprovou proposta orçamentária para 2018 com reajuste de 16,3% no salário dos procuradores da República. 

O conselho também decidiu que caberá à comissão de transição – criada para fazer a passagem da gestão do procurador-geral Rodrigo Janot, que termina em setembro, à da sucessora Raquel Dodge – defina de onde sairá o dinheiro para o reajuste.

A criação da comissão de transição foi uma proposta de Rodrigo Janot a Raquel Dodge. Ela sugeriu e o conselho aprovou que a comissão discuta duas questões de ajuste no orçamento: como incluir reajuste para membros mantendo paridade com o Judiciário e inclusão de despesas para preenchimento de vagas em aberto.


Postar um comentário