segunda-feira, 24 de julho de 2017

Moro deposita R$ 419 mil de Lula em contas judiciais

Imagens: Reprodução/Estadão





O juiz federal Sergio Moro determinou nesta segunda (24/07) o depósito em contas judiciais de R$ 419 mil que pertencem ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. O valor faz parte dos R$ 606 mil que o Banco Central bloqueou em contas do petista a partir de uma ordem de Moro assinada em 14 de julho - um dia após Lula ter se lançado candidato ao Planalto em 2018, em resposta a sentença do caso triplex. Apesar de ter sido vinculada à condenação de Lula, a ordem de Moro para confiscar até R$ 10 milhões das contas de Lula foi dada a partir de um pedido feito pelos procuradores de Curitiba em outubro de 2016. 

À época, eles pediram o sequestro de R$ 128 milhões, pois esse seria o valor que a OAS teria pago em propinas por conta de contratos com a Petrobras Moro, contudo, preferiu mudar a denúncia do Ministério Públicos Federal e definir que Lula, na verdade, se beneficiou de um caixa virtual que a OAS diz ter mantido apenas para abastecer o PT, por onde teriam passado R$ 16 milhões. Moro manda descontar desse montante o valor do triplex e o resultado (cerca de R$ 13,7 milhões) é a multa que os condenados devem pagar à Justiça. Contudo, apenas Lula foi alvo de sequestros de bens até o momento.
A informação de que Moro depositou uma parte dos recursos detectados em contas de Lula em um fundo gerido pela 13ª Vara Federal de Curitiba é do Estadão. O jornal não informa, contudo, porque o valor é inferior aos R$ 606 mil bloqueados. Além desse bloqueio, Moro conseguiu tirar de Lula mais R$ 9 milhões investidos em fundos previdenciários. Os valores devem ser mantidos em contas judiciais até a ação transitar em julgado, ou seja, quando não houver mais possibilidade de reverter a decisão de Moro. A defesa de Lula irá recorrer da sentença ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
Fonte: Estadão
Postar um comentário