Banco do Nordeste 65 anos

sábado, 29 de julho de 2017

Orçamento do STF pode barrar reajuste a procuradores




Diante de um quadro fiscal marcado por dificuldades, a equipe da presidente do Supremo Tribunal Federal - STF, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, está fechando uma proposta orçamentária que não deve incluir aumento para os ministros da Corte. Atualmente o salário dos ministros é de R$ 33,7 mil, o teto do funcionalismo público. A previsão orçamentária do STF para 2018 deve ficar na faixa de R$ 700 milhões, segundo apurou o Estadão

Apesar da movimentação política do Conselho Superior do Ministério Público Federal, que incluiu um aumento de 16,3% para os procuradores do Ministério Público Federal - MPF ao custo de R$ 116 milhões em 2018, a presidente do STF segue sem disposição de levantar a bandeira do reajuste dos ministros em um cenário de crise. Cármen está empenhada em cortar mais despesas da Corte.

Postar um comentário