Banco do Nordeste 65 anos

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

OAB diz que fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões é zombaria com a nação brasileira


O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, reagiu com indignação a aprovação da proposta de criação de um fundo de R$ 3,6 bilhões destinado a financiar campanhas eleitorais. O fundo está previsto na proposta de reforma política que começou a ser votada em comissão especial na Câmara dos Deputados. Ele receberá 0,5% da Receita Corrente Líquida da União (algo próximo de R$ 3,6 bilhões), dinheiro que será usado pelos partidos para custear suas campanhas.

"Aumentar o fundo partidário da casa dos R$ 800 milhões, como está em 2016 e em 2017, para quase R$ 4 bilhões é zombar do cidadão que paga seus impostos e não tem, em contrapartida, serviços públicos de qualidade. Por outro lado, as legendas e os políticos que pouco ou nada fazem em favor do país garantem mais dinheiro público para si. A OAB vai se empenhar para que essa proposta absurda não prospere", disse Lamachia. O presidente da Ordem afirmou ainda que a classe política parece empenhada em esgotar a paciência da população.

"Parte da classe política está verdadeiramente empenhada em esgotar o pouco de paciência que ainda resta aos eleitores. Prova disso é a aprovação, na madrugada da última quinta-feira (10/08), de uma proposta de fundo partidário com R$ 3,6 bilhões do dinheiro público. E isso justamente no momento em que o país atravessa uma grave crise econômica e o governo alega falta recursos para investir em áreas básicas como educação, saúde e segurança", declarou Lamachia. Com informações da assessoria de imprensa da OAB.

Postar um comentário